sábado, 14 de março de 2009

Praia


Ir à praia em Março é coisa que não me lembro ter feito antes. Experimentei hoje. Maravilha. Praia quase deserta, tempo óptimo. Sentir o mar, o sol, o universo todo ali.



(deixo este poema de Abril 2008)


As marés
que vão e tornam
trazem coisas sem fim

Gosto desse movimento incessante
dessas vagas ancestrais
pela praia encontro tesouros
conchas, tábuas, cordas, metais...

No meio do nada
que é muito
procuro tesouros, miragens
espeto uma vela no coração
inicio a minha viagem
na linha do horizonte
comigo por companhia
aspiro a ser água
saibo-me a maresia

Nesta navegação
em mim,
na busca do que nem sei
a brisa traz-me um aroma
prende-me um olhar náufrago
Chegas... Sabes a mar, a descoberta...
És concha, tábua, metal, corda?
Esqueço as definições
não me preocupa o porvir
Embarco nesta viagem

Não quero mapa, nem âncora

O meu leme é só sentir.

7 comentários:

Duarte disse...

É quando melhor se está...

Entre canas
silva o vento.
Até gosto!
Deixo-me cair
duna como guarida.
Durmo...
embalado,
ao som da maré.
Nesses caminhos
Intermináveis
guiado
pelo ronco adormecido
desse mar sem fim.
Donde me leva?
Se pudesse caminhar por ele!
Iria mar adentro... até ao fim.

Escrito em Angeiras há uns anos...

Reconhecido

joco disse...

Um dos filmes de onde se pode tirar uma lição de vida é "O lado selvagem" que nos marca com esta frase:" a vida só tem sentido se for partilhada".
Por muito que possamos sentir só se fica plenamente bem quando partilhamos esse sentir com o outro.
Quantas emoções não há por aí à espera de um porto de abrigo...

Maresia disse...

Duarte

Gostei do seu poema! Agradecida também.

Maresia disse...

Joco
Precisamos todos de portos de abrigo...

luiz alfredo motta fontana disse...

Tua praia em março assemelha a minha em agosto, esse mês triste e mal visto pelas crendices, mas que na infância cabia pipas, belos ventos...

Já o mar, tu percebestes, utiliza outro calendário, não o percas mais no teu março...sequer em fevereiro.....que dirá abril!!!!

Maresia disse...

Luis Fontana
Vou seguir o seu conselho.

Adrian LaRoque disse...

Você sente de tal maneira que quase me tocou!