segunda-feira, 16 de março de 2009

Não me apeteceu chatear-me

Somos pais. Somos mães. Somos filhos. Somos profissionais de qualquer coisa. Somos cidadãos. Somos seres humanos. Somos uma imensidade de coisas que implicam obrigações.
Às vezes essas obrigações pesam-nos, às vezes apetece-nos fugir delas. A umas podemos, a outras também mas sem nenhuma justificação.
Recebi hoje uma Encarregada de Educação de um aluno que está em vias de reprovar. Não compareceu na escola sequer para receber as notas do primeiro período, já foi chamada e não veio. Hoje liguei e veio. Perante o panorama negro, seis negativas, (sabem que os profs agora não devem dizer negativas nos documentos oficiais? É muito traumatizante, devem dizer seis níveis inferiores a três), agressividade do aluno, lá me disse... "Não vim mais cedo, nem me tenho importado com nada, nem os testes tenho querido ver, porque já sabia que era assim e não me apeteceu chatear..."
Primeiro embatuquei, confesso, alguns segundos depois disse-lhe " Ele é seu filho, se a senhora não se chatear, quem o fará?"
Eu às vezes também não me apetece nada chatear-me, com nada! Fogo!

9 comentários:

PQ disse...

Volto à minha tese, escolas para pais, obrigatórias.

Maresia disse...

PQ

Fazem muita falta...

pedro oliveira disse...

Devia ser considerado crime público a desresponsabilização por parte dos pais na educação dos seus filhos.Que Homem vai ser no futuro esse miúdo?É um crime de lesa pátria.Prisão é o que essa senhora merecia.Desculpa,mas que merda de país estamos a construir?
Ninguém se indigna,ninguém se preocupa.Ora bolas para isto tudo!

prafrente disse...

Recordo um velho ditado "filho és, pai serás.Assim como és assim acharás"

É claro que tudo já faz parte de um ciclo vicioso.Os professores não podem ser, simultanemamente,professores,pais,psicólogos e policias.E as crianças não têm culpa dos pais que têm.Essa mistura explosiva de insucesso escolar e agressividade infantil é,na maioria das vezes, a face visivel de uma terrivel carência afectiva.
A mãe não aparece quando é convocada. Presumindo que a criança não é fruto de uma clonagem concluo que também tem pai.Será que os progenitores masculinos se demitem das suas funções educacionais?
"Seis níveis inferiores a três...?!"Dizer "tiveste 6 negativas"é traumatizante?! Mas quem é a "avis rara" que tais conceitos defende? É psicólogo?Sociólogo?Pedopsiquiatra? Ou simplesmente sentou-se no WC e saíu de lá gritando "heureca,heureca..."?
Escolas de pais, obrigatória? Já houve uma tentativa nesse sentido, sem ser em regime de obrigatoriedade, mas penso que não teve os resultados esperados.

Realmente é caso para exclamar:"...que merda de país estamos a construir?"

Uma boa semana

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Essa deve pertencer ao grupo das que pretendem as escolas abertas 12 horas por dia. Para não se chatearem...

pedro oliveira disse...

prafrente,
Provavelment não teve os resultados esperados porque os pais chumbaram por faltas...

Maresia disse...

prafrente
Não sei muito bem o que andamos a construir, mas não me parece coisa boa...

Maresia disse...

Carlos Barbosa de Oliveira
E quem é que gosta de se chatear...

Anónimo disse...

Ai, ai... e a mãe do nosso rapaz que me grita: "Que azar que eu tive em ter um filho assim!!!"???? e o tempo a passar? e as decisões importantes e corajosas a ficarem nas ruas da amargura? e o pai a dizer: "A minha mulher prefere que ele fique fechado em casa do que ir para uma escola especial, mesmo que lhe venha a dar uma profissão..."? e ela a lavá-lo,e a secá-lo, e a vesti-lo, e a besuntar-lhe a cara com Clearasil pq não percebe de onde apareceram tantas borbulhas?!e a não entender o asco que o filho lhe tem? e a fazer-lhe a cabeça: "Os teus colegas são uma merda! Só gozam com a tua cara! Vão-te bater, se te apanharem a jeito!"? e ele, apavorado, um rato a esconder-se em cada canto da escola...