quinta-feira, 5 de março de 2009

Partos e homens a assistir


Lendo a Sábado desta semana, deparo-me com uma reportagem sobre os partos, sobre os pais que são obrigados a assistir a eles e em que se chega à conclusão que na maior parte dos casos a coisa é mais traumatizante para o casal que positiva.

Concordo em termos gerais com o que lá está escrito. Acho que os homens, exceptuando aqueles que o desejam mesmo e que estão conscientes daquilo a que vão assistir, não deviam presenciar os partos.

Tive dois filhos de cesariana, (sou uma meia leca e deu-me para ter rapazes de mais de quatro quilos e 52 cm), e nessa altura nas cesarianas os pais não andavam por perto, graças a Deus. Assisti há poucos anos aos dois partos da minha irmã, partos normais, e confirmei aquilo que já sabia... Homem que assista nunca mais verá as coisas da mesma forma, mas isto sou eu a falar.

Acho deprimentes aquelas pessoas que filmam e fotografam partos e depois querem mostrar aos conhecidos... Eu ponho-me logo a milhas, viro a cara para o lado, vou-me embora.

Desculpem, mas acho um acto que nada tem de bonito, só a criança. O resto dispenso.

11 comentários:

pedro olievira disse...

Assiti ao parto dos meus dois filhos, mas sempre na posição de acalmar e ajudar a minha mulher(segurando na mão e junto à cabeceira).Nada de Câmaras e fotos, acho de um mau gosto terrivel.

Maresia disse...

Pedro

Isso, junto da cabeceira parece-me bem!

Dylan disse...

Realmente é preciso um bocado de sangue frio para presenciar isto. Eu próprio passei pelo mesmo. No meu caso, é mais uma questão de preocupação pela nossa companheira e também de apoio.

A. disse...

Partilharei a minha unica mas muito significativa e importante experiência.
Foi unico, a ajuda prestada a alguêm que partilha um projecto de vida connosco, não no sentido do turista, mas no do amigo, do companheiro, de ajudar a suportar a parte menos positiva de algo tão belo, o de um ser a nascer.
Jamais seria possivel para mim, alguêm que vira a cara sempre que vê na televisão imagens alusivas a partos, assistir de uma forma curiosa ao acto de uma forma frontal; no entanto eu estive lá, e faz parte da pequena grande história do meu ser...
A.

Maresia disse...

Estou a gostar dos comentários da malta do sexo masculino...

Dylan
O espírito é esse, apoiar de vontade sem se chegar muito à frente..

Maresia disse...

A.
A tua partilha corresponde àquilo que conheço de ti como pai: empenhado, responsável e extremoso... Galinha, é o que é!!! :-)

David Durão disse...

tens toda a razão e do ponto de vista técnico nem sempre torna as coisas mais fáceis...
descobri hoje o blog, adorei os poemas e esperamos uma visita tua (a vista para o castelo é fantástica)...

Maresia disse...

David
Falou o Sr. Dr!É um gosto ter-te aqui!Ainda bem que gostaram!
Quanto à vista, se a minha já é boa, imagino a tua, mais acima!Irei um dia destes!

prafrente disse...

Não assisti ao parto dos meus filhos e penso que não teria tido coragem para isso...apesar de ter andado na guerra.Admiro os homens que querem estar ao lado das esposas num momento único.A beleza do momento pertence ao domínio do emocional.Filmar e mostrar aos amigos pertence a uma grandeza psicológica que eu não me atrevo a exprimir públicamente...corria o risco de ser "linchado" ao dobrar da esquina...

"Meia leca"? Não encontrei o termo no dicionário...faça-me uma análise do termo para satisfazer a minha curiosidade...

Maresia disse...

Prafrente

Olá!!!Meia leca quer dizer pequena, está a perceber? :-))

pedro oliveira disse...

hoje há livro no Vila Forte
bom fds