domingo, 9 de novembro de 2008

Devaneio

na minha fortaleza de silêncio
paz e recolhimento
ouço os
devaneios do pensamento...

transporto-me
para onde fui feliz
para tudo o que fiz
para onde chorei
para tudo o que dei
para o que recebi

o sol incide em tudo o que vejo
nalgum ponto estou eu
no quebra-cabeças da vida
incerta do que almejo...

5 comentários:

maria josé quintela disse...

palavras de sentir!



obrigada pela visita.

ลndreia disse...

Os momentos de reflexão são os que melhor nos definem! *

Anónimo disse...

Bonito. Sinto-me muitas vezes desse modo... Incerto sobre o que quero... Em paz com o que tive... Obrigado por o "ver"...

Perla disse...

São assim os pensamentos... voam longe!

prafrente disse...

"transporto-me para onde chorei..."

...e foram lágrimas bem amargas...

mas já passou...agora sigo em frente...porque prafrente é o caminho...

Nem sempre o sol brilha...

Força