sexta-feira, 7 de novembro de 2008

Amores Perfeitos

inspiro a noite serena
imagino-me em múltiplos lugares...

voar na imensidão
sem adeus ou prisão

beber a água mais pura
esconjurar a vida dura

e amar
sem definição
sem dor,aperto ou conjura

amar perfeição



ah! Os amores perfeitos que ornam os jardins...

2 comentários:

prafrente disse...

"imagino-me em múltiplos lugares"
Que eu saiba o único mortal que teve o dom da ubiquidade foi Santo António.

"amores perfeitos..."
Acredite no que lhe digo: amores perfeitos, realmente só no jardim..
digo-lho eu, pobre mortal, neste jardim á beira mar plantado.

Mas não desanime.Até parece que eu sou sempre do contra, mas é apenas impressão.

Gosto muito do que escreve...e como escreve...

Bom fim de semana

Perla disse...

Os amores perfeitos são sempre do tamanho do nosso coração. Os dos jardins, imagens felizes que lembram o que enche o peito.

Bjs