quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Diferente

entro pelo dia
através da palavra

na rua
apenas mais uma
que fala, ri, sente

na ponta dos dedos
nas sílabas a fluir
sou única
das frases contente
neste desvario de poesia

sei-me gente.
diferente...

8 comentários:

prafrente disse...

Uma passagem muito rápida para lhe dizer que gosto dos seus poemas.Têm "alma"...

Alexandre disse...

seca
seca a boca -
tenho as nuvens todas
nas pontas dos dedos

animais ferozes
(subitamente desdentados)
a rosnar ao vazio.

O Árabe disse...

É bom ser gente... e diferente. :)

poetaeusou . . . disse...

*
ser poeta-
é transportar o belo . . .
,
conchinhas
,
*

O diabo está nos detalhes disse...

não te preocupes com a confusão, nem eu próprio percebo aquelas caixas de comentários... :)

Paulo T Pires disse...

ser... ser diferente... diferente... ser...

carimbo.blogspot disse...

muito bonita a sua poesia!

que tal umas imagens para dar seguimento à ideia poética?!

Menina do Rio disse...

Ser apenas, e a poesia flui...

Um beijinho