terça-feira, 6 de janeiro de 2009

Cruzamento

sei-te

sem nome
sem rosto
sem corpo


só alma
só palavra
uma após outra
desembarcam em mim

fuga dos teus dias
desvario de magias.

4 comentários:

Paulo T Pires disse...

Gosto das tuas palavras

mateo disse...

Assim se sabe e sente.
Beijo.

O Árabe disse...

Muitas coisas sabemos... ainda que não as vejamos! :)

Fénix disse...

Que importa o rosto? O rosto é moldado pelo tempo... O que importa é a alma. Essa é que é mágica, que nos faz sonhar mesmo às escuras, é a nossa luz. Quando se quebra a magia, não há rosto que nos valha.