terça-feira, 17 de novembro de 2009

Pureza

Um dia a pureza dos olhos bastará
Nesse dia andaremos pelas ruas
E estas estarão nuas

E serão mais verdade.

6 comentários:

paula disse...

deixei-lhe lá no sítio um desafio, se estiver para isso, passe por lá... (e desculpe se for o caso)

Zeze disse...

Olá

E quando isso existir já estaremos debaixo da terra...

Beijoka

Pedro Viegas disse...

Olá
Visita a minha tasca p.f.
tenho surpresa para ti...

JP

Lídia Borges disse...

Lindo, o teu pequeno poema, donde perpassa um grande sentir.

Está bonito o teu espaço!

prafrente disse...

Não posso deixar de concordar que quando isso existir já estaremos nos anjinhos. O mundo mão é perfeito; sempre existirão anjos e demónios, creio mesmo que um mundo perfeito onde todos fossemos transparentes deixaria de ser "interessante". São as tensões e os conflitos, as lutas entre as pulsões do Id e o controlo do super ego que nos fazem viver...e sofrer...

Quanto á musa inspiradora, a que se referiu no meu blogue,nada na vida é um dado adquirido mas creio que há uma luz ao fundo do túnel....veremos. Vocês, mulheres,têm um sexto sentido que vos permite estar atentas a pequenos pormenores que fazem toda a diferença.

Beijinho.

poetaeusou . . . disse...

*
a verdade nua e crua . . .
,
e a verdade
inundará de liberdade,
os bêcos e as esquinas
do nosso olhar . . .
,
brisas serenas, deixo,
,
*