quinta-feira, 15 de maio de 2008

Farol

no meio da multidão
no labirinto da vida
perco-me em mim

espero um sinal
espraio a vista
na busca de um farol
que me alumie
que me mostre os escolhos

se me apareceres hoje
no meio da multidão
reconhecer-te-ei

ver-me-ei reflectida
no farol dos teus olhos
e guiar-me-ás
em ti
leme de mim
leme de nós.

4 comentários:

Siala ap Maeve disse...

quantas vezes buscamos um farol sem ver qualquer luz na escuridão? Mas ele está lá...sempre!
Bjos meus

Anónimo disse...

Esse farol ..... eu também me guio por faróis... agora um pouco mais apagados mas vão voltar a brilhar. rsrsrsrs....
Continuo a gostar muito dos seus poemas e da mulher que você é... frontal, corajosa.
Maria Antonieta Mariano

mariam disse...

gostei (muito)

bom fim-de-semana

um sorriso :)

Narrador disse...

Da multidão
Do alto
Da longínquo
A Luz.

Olhos
Os meus faróis
Verde predominante
Uma expressão

Uma palavra
Uma aproximação

A canção de nós
A nota sem fim.